Prodesp - Tecnologia da Informação HomeOuvidoriaFale Conosco     SIC
 


Big data de segurança pública
27/novembro/2017

O Estado de São Paulo implantou o maior big data de segurança pública da América Latina e um dos maiores do mundo. É o Detecta, sistema que reúne e correlaciona uma massa gigantesca de informações.

Em tempo real, o Detecta analisa e cruza informações de várias bases de dados de órgãos como as Polícias Civil e Militar e o Detran.SP. Entre essas bases, estão as de registro de boletins de ocorrência policial, do 190, de identificação criminal, de pessoas desaparecidas, de veículos roubados e de Carteiras de Habilitação.

O sistema trabalha ainda com leituras de placas de veículos efetuadas por radares com reconhecimento óptico de caracteres e imagens de câmeras de vídeo de entidades públicas - como a própria Polícia Militar e prefeituras - e privadas. Entre leitores de placas e câmeras de vídeo já são mais 7,5 mil equipamentos conectados ao sistema, em 269 municípios.

Apenas em um único dia, o Detecta recebe, em média, os dados da leitura de cerca de 16 milhões de placas de veículos. Ao receber essas informações, o sistema checa em tempo real as bases de dados para saber se algum desses veículos possui queixa de furto ou roubo. Caso positivo, em segundos essa informação aparece em destaque nas telas dos computadores do Centro de Operações da Polícia Militar, com informações detalhadas do local onde o veículo foi avistado, permitindo que viaturas próximas sejam acionadas para interceptação.

Um dos grandes diferenciais do sistema é a funcionalidade de vídeo analítico. Por meio de softwares inteligentes, o Detecta consegue identificar nas imagens das câmeras de monitoramento situações suspeitas para as quais foi previamente programado. Quando isso acontece, ele também emite alertas para os operadores da Polícia Militar.

Esse recurso já está operacional em parte das câmeras conectadas ao Detecta, para identificação de algumas situações suspeitas, como veículo parado em via expressa; pessoa atravessando via expressa; pessoa com face encoberta; e moto parada ao lado de veículo estacionado. Muitas outras situações consideradas suspeitas podem ser “ensinadas” ao sistema para que ele as reconheça.

O Detecta ainda deverá evoluir muito ao longo do tempo, com novas funcionalidades e recursos. Mas os resultados já alcançados não deixam dúvidas quanto ao seu potencial como ferramenta relevante para o trabalho de patrulhamento, investigação, identificação de padrões de delitos por localidade e outras ações de combate e, principalmente, de prevenção à criminalidade.

facebook twitter youtube
Guias da Transparência ABEP Prêmio e-Gov